Cientistas encontram primeiro desaparecimento do cancro do pâncreas em ratos


Cientistas encontram primeiro desaparecimento do cancro do pâncreas em ratos

A equipe liderada por investigadores espanhóis conseguiu, pela primeira vez em camundongos para eliminar completamente o câncer pancreático.
Publicada em
Modificada em

Grupo de pesquisa, chefiada pelo Dr. Mariano Barbacid, chefe do grupo AXA do centro nacional para pesquisa do câncer (CNIO), fez esta descoberta, combinando a eliminação de dois alvos moleculares relacionado com o gene responsável pela iniciação de mais de 95 por cento deste tipo de tumores (o oncogene KRAS).

De acordo com os pesquisadores, essa conquista é um passo em frente que abre o caminho para o desenvolvimento de terapias eficazes contra este tipo de tumores, que têm uma taxa de mortalidade muito elevada.

Na pesquisa, nova geração de ratos geneticamente modificados tem sido usada para induzir as mesmas mutações que são responsáveis pela maioria deste tipo de tumores em humanos.

Câncer de pâncreas, uma das mais agressivas que existe, afeta em Espanha cerca de 8000 pessoas todos os anos e tem uma taxa de sobrevivência, cinco anos de seu diagnóstico, apenas 5 por cento.

FONTE: Científicos logran desaparición del cáncer de páncreas en ratones